Ponte Preta 2 x 2 Atlético-MG -Macaca abre dois gols, empata e está eliminada invicta

A Ponte deixou a competição invicta e continua sem perder em casa há três meses ou dez jogos.

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 21 (AFI) - Faltou um pouco de experiência ao jovem time da Macaca. A Ponte Preta perdeu a vaga nas quartas de finais da Copa do Brasil para o Atlético Mineiro ao empatar, por 2 a 2, nesta noite (21) no estádio Moisés Lucarelli. Se o empate sem gols valia a vaga ao time paulista, o empate por dois gols ou mais daria a vaga ao time mineiro. No jogo de ida, no Mineirão houve empate por 1 a 1.

O time de Campinas abriu 2 a 0, mas não suportou a pressão nos últimos 20 minutos e cedeu o empate ao Atlético, classificado por ter feito mais gols fora de casa.

Cada time ficou com dois pontos e três gols marcados. A Ponte deixou a competição invicta e continua sem perder em casa há três meses ou dez jogos.

PERSPECTIVA DE JOGÃO
Antes do jogo os dois técnicos deixavam a perspectiva de um grande jogo, aberto e agressivo. Marcelo Oliveira por escalar os titulares do lado mineiro, inclusive com Robinho e Lucas Pratto, e Eduardo Baptista pela opção de colocar dois meias – Maycon e Thiago Galhardo - e três atacantes do lado paulista, mesmo tendo a vantagem inicial da classificação com o zero a zero.

Teoricamente iguais no esquema 4-3-3 a Ponte Preta começou melhor, usando duas linhas de marcação a partir do meio-campo, na espera do erro do visitante. Parecia questão de tempo e a falha aconteceu aos 13 minutos.

Leonardo Silva errou o passe, Clayson recuperou a bola e Maycon lançou Roger nas costas da defesa. Ele invadiu a área e bateu rasteiro na saída de Victor que ainda tocou na bola. Ela, caprichosa, entrou mansamente nas redes.

A Ponte Preta abriu 2 a 0 mas não conseguiu segurar o resultado e ficou fora da Copa do Brasil. Foto: Fábio Leoni
A Ponte Preta abriu 2 a 0 mas não conseguiu segurar o resultado e ficou fora da Copa do Brasil. Foto: Fábio Leoni

Três minutos depois o time paulista teve uma chance de ouro para ampliar. Clayson apareceu no lado direito da grande área e, de costas, de um chapéu em Erazo e cruzou na pequena área para Roger. O atacante cabeceou para baixo, mas Victor espalmou, fazendo grande defesa.

CHUTES DE LONGE
O time mineiro tentou reagir, mas não conseguia as infiltrações e só tinha como alternativa os chutes de longa distância, todos neutralizados pelo goleiro Aranha. O goleiro só fez uma boa defesa já nos acréscimos em falta cobrada com força por Fábio Santos no canto direito da grande área. Aranha espalmou para fora da área.

A pressão nos últimos minutos, com mais velocidade e movimentação, mostrou uma sensível melhora atleticana. Tanto que o time não mudou para o segundo tempo. Mas levou outro gol cedo demais, logo aos dois minutos.

Após nova roubada de bola no meio campo Thiago Galhardo lançou Felipe Azevedo pelo alto. Ele deixou a bola quicar duas vezes e bateu de primeira, encobrindo o goleiro Victor. Um belo gol e muito festejado pelos jogadores e pela torcida.

SÓ DOIS GOLS SALVAVA
Nesta altura, só restava ao Atlético buscar o empate para ficar com a vaga e não haveria mais definição por pênaltis. Aos dez minutos a Ponte perdeu Thiago Galhardo, que sentiu o tornozelo esquerdo ao pisar errado. Elton entrou no seu lugar.

Marcelo Oliveira tentou dar nova movimentação ao Atlético com as entradas de Cazares e Hyuri, respectivamente, nos lugares de Otero e Clayton.

Robinho marcou o gol de empate, pegando rebote dentro da área. Foto: Atletico MG Oficial
Robinho marcou o gol de empate, pegando rebote dentro da área. Foto: Atletico MG Oficial

As mudanças, porém, não mudaram o cenário do jogo. O Atlético não chegava na frente com perigo, enquanto a Ponte Preta mantinha o foco na marcação e na espera de outro contra-golpe para ampliar o placar. Mas quando tudo parecia controlado, os mineiros ‘acharam o caminho do gol’.

REAÇÃO EM 11 MINUTOS
Cazares roubou a bola de Clayson no meio campo e Robinho lançou Lucas Pratto. Ele esperou a saída de Aranha e tocou por cima, de leve, com muita categoria. Gol atleticano aos 29 minutos. Era tudo que não podai acontecer para a Ponte Preta. O jogo ganhou em emoção com o Atlético indo ao ataque.

Aos 33 minutos a bola sobrou na marca do pênalti para o chute de Júnior Urso e Aranha fez grande defesa. O empate saiu aos 40 minutos, quando Dátolo bateu escanteio em curva e Aranha espalmou. A bola sobrou para Robinho que ajeitou e bateu para as redes. Era o gol da classificação.

PRÓXIMOS JOGOS
No final de semana os dois times voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro. A Ponte Preta vai enfrentar o Atlético-PR, domingo, às 11 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR). O Atlético Mineiro vai atuar na Arena Independência, em Belo Horizonte (MG), domingo, às 18h30, contra o Internacional, ameaçado pelo rebaixamento.

Ficha Técnica

Fase
Oitavas de Final
Rodada
2ª rodada
Data
21/09/2016
Horário
19h30
Local
Moisés Lucarelli - Campinas (SP)
Árbitro
Héber Roberto Lopes (SC)

Renda
R$ 186.700,00
Assistentes
Kléber Lúcio Gil (SC) e Carlos Berkenbrock (SC)

Público
8.588 pagantes
Cartões Amarelos
Ponte Preta-SP: Elton, Jeferson

Gols
Ponte Preta-SP: Roger 13' 1T, Felipe Azevedo 2' 2T
Atlético-MG: Lucas Pratto 29' 2T, Robinho 40' 2T
Ponte Preta-SP
Aranha;
Nino Paraíba (Wellington Paulista), Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Reinaldo;
João Vitor, Maycon e Thiago Galhardo (Elton);
Felipe Azevedo,Roger e Clayson.
Técnico: Eduardo Baptista.
Atlético-MG
Victor;
Carlos César, Leonardo Silva, Erazo e Fábio Santos;
Rafael Carioca (Dátolo), Júnior Urso e Otero (Cazares);
Clayton (Hyuri), Lucas Pratto e Robinho.
Técnico: Marcelo Oliveira.