Noroeste 0 x 0 Criciúma - Norusca comemora a Síndrome de "Covardão"

No jogo de volta, Criciúma terá que vencer por qualquer placar

por Agência Futebol Interior

Bauru, SP, 03 (AFI) - Nem o mais dos otimistas torcedores do Noroeste esperava. Após o rebaixamento para Série A3 do Campeonato Paulista, o Norusca conseguiu um empate, por 0 a 0, contra o Criciúma, da elite do Brasileirão, na noite desta quarta-feira, no Estádio Alfredo Castilho, em Bauru, pela partida de ida da primeira fase da Copa do Brasil.

A síndrome de "Covardão" funcionou e o técnico Oswaldo Alvarez, mesmo com três atacantes em campo, não conseguiu que seu time produzisse o esperado para fazer ao menos um gol. Agora, a situação do Criciúma não é tão simples, terá que vencer o Noroeste em Criciúma, um empate com gols já dá a vaga para os paulistas. A vitória classifica qualquer um dos times.

A partida de volta está marcada para o dia 17 de abril, no Estádio Heriberto Hulse, às 20h30. Quem avançar neste jogo enfrenta o vencedor do duelo entre São Bernardo e Paraná, que jogam a primeira partida no dia 11.

Tigre em cima, mas sem pontaria!
Como era esperado, o Criciúma começou o jogo a mil por hora, querendo no início do jogo fazer o primeiro gol e ficar mais tranquilo em campo. Logo aos seis minutos, Amaral lançou para Marcel, que fez uma boa jogada individual e bateu rente ao travessão de Yuri. O Tigre continuou no ataque, querendo o seu gol.

Crédito: Brunara Ascêncio/EC Noroeste

Aos 15 minutos foi a vez de Lins, receber da entrada da área de Élton e soltar o petardo, que subiu e saiu perto do travessão de Yuri. O Noroeste estava fechado e não conseguia sair do campo de defesa.

Marlon tentou aos 38, Amaral também tentou e não conseguiu, sempre com chutes por cima do gol, ou até mesmo fraco, facilitando a defesa de Yuri, que estava fazendo uma boa partida. No final da primeira etapa, o Noroeste tentou um pouco mais, mas não conseguiu chegar.

Horrível!
O Noroeste voltou melhor para o segundo tempo, pressionando o Criciúma, mas quem teve a primeira boa chance foi o Tigre. Aos dez minutos, Fabinho fez boa jogada e cruzou para Marcel, que cara a cara com o goleiro, bateu com força, mas por cima da meta de Yuri.

O jogo caiu muito muito, com os times pouco criando, mas aos 28 minutos, o Noroeste assustou. Bruno Catanhede bateu de fora da área, a bola desviou em Amaral e tirou o goleiro Bruno da jogada. A bola acertou caprichosamente a trave e saiu para escanteio. Sem grandes jogadas, o Tigre chegou com perigo aos 40 minutos, num lance sem querer. João Vitor tentou o cruzamento, mas a bola acertou a trave diretamente.

Mas, a melhor chance aconteceu aos 42 minutos e quase o Criciúma fez. Numa rápida tabela, a bola sobrou para Giancarlo, que cara a cara com Yuri, bateu para fora, perdendo uma chance incrível. No final, os jogadores e torcedores do Noroeste comemoraram o resultado, já que terá o jogo da volta, em Criciúma.

Ficha Técnica

Fase
Primeira Fase
Rodada
1ª rodada
Data
03/04/2013
Horário
20h30
Local
Estádio Alfredo Castilho, em - Bauru (SP)
Árbitro
João Lupato (MS)

Renda
R$ 8.070,00 reais
Assistentes
Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Gleydson Alves Silva (GO)

Público
548 pagantes
Noroeste-SP
Yuri;
Bonfim, Cazão e Neto;
Mizael, Pedro (Marcel), Ruan, Romarinho, Nathan (Bruno) e Adílson;
Diego (Nilo)
Técnico: Luciano Sato
Criciúma-SC
Bruno;
Suéliton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon;
Amaral, Élton e Ivo (Gílson);
Lins, Fabinho (João Vitor) e Marcel (Giancarlo)
Técnico: Vadão