Série C: Fernandes comemora 'campanha de G4' do Confiança no segundo turno

O time só se livrou do rebaixamento na última rodada, mas o restante da campanha com Roberto no comando mostra números relevantes

por Agência Futebol Interior

Aracaju, SE, 19 (AFI) - O estilo linha dura do técnico Roberto Fernandes funcionou e ele acabou como um dos principais responsáveis por salvar o Confiança do rebaixamento. A salvação só veio na última rodada, mas o aproveitamento do treinador mostra números relativamente expressivos.

Desde que ele assumiu o comando do Dragão de Aracaju, foram disputadas nove partidas na Série C do Campeonato Brasileiro. Uma contra o Salgueiro pela última rodada do primeiro turno, e os oito jogos disputados pelo segundo turno até agora.

Até a décima sétima rodada, o Confiança somou 13 pontos, com 3 vitórias, 4 empates e 2 derrotas. Além de não ter perdido em casa sob o comando de Fernandes, o Confiança fez uma campanha de returno idêntica à do Fortaleza - líder da competição -, e hoje estaria ocupando o terceiro lugar na tabela, se o mau desempenho do time na primeira fase for desconsiderado.

“É óbvio que isso é hipotético, pois o que vale é a somatória dos dois turnos, mas esses dados mostram o quanto a equipe progrediu, o quanto esses atletas se doaram, o quanto correram e o quanto se entregaram para contornar a situação. Não quero, com essa declaração, apontar culpados, até porque futebol é um esporte coletivo, depende do trabalho, do esforço e do comprometimento de todos os envolvidos, mas os números não mentem e mostram a como a equipe melhorou após a minha chegada e a do Sena. Isso é fato”, disse Roberto Fernandes.

Roberto Fernandes fez boa campanha e livrou o Confiança do rebaixamento. (Foto: Divulgação / AD Confiança)
Roberto Fernandes fez boa campanha e livrou o Confiança do rebaixamento. (Foto: Divulgação / AD Confiança)
No segundo turno, o Confiança apenas fez menos pontos que ABC de Natal e Cuiabá, ficando empatando com o Fortaleza e tendo conquistado mais pontos que as demais equipes da competição.

Muito se critica sobre excesso de contratações, mas todas os reforços que chegaram após a vinda do técnico foram jogadores experientes e com poder de decisão, como Thiago Silvy, Rogerinho, Mimica, Álvaro e Pingo - entre outros -, que se somaram aos demais atletas e juntos conseguiram reverter o quadro.

Durante todo o período em que Roberto Fernandes comandou o Confiança, o time teve campanha de G4, mesmo sempre lutando contra a constante probabilidade de 98% de rebaixamento.

Até a chegada do treinador ao Sabino Ribeiro, o time era constantemente criticado por não vencer em Aracaju. Após a chegada de Roberto Fernandes, o Confiança não perdeu nenhuma partida em casa: venceu Asa e River e empatou os demais jogos disputados no Batistão.