IML identifica as 71 vítimas do acidente aéreo; 15 corpos já foram liberados

Dez brasileiros, quatro bolivianos e um venezuelano já foram liberados para as funerárias depois de uma força-tarefa dos legistas

por Agência Estado

Campinas, SP, 01 - O Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (IML) colombiano terminou o reconhecimento dos 71 corpos das vítimas do acidente aéreo envolvendo o time da Chapecoense.

Segundo o Itamaraty, 15 corpos - dez brasileiros, quatro bolivianos e um venezuelano - já foram liberados para as funerárias depois de uma força-tarefa dos legistas durante a madrugada desta quinta-feira.

Após a identificação e o início da liberação, os corpos serão embalsamados para a viagem de retorno ao Brasil. Familiares e amigos das vítimas contam com apoio da embaixada brasileira em Bogotá e de funcionários do Itamaraty enviados à Medellín nos últimos dias. Na quarta, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, chegou à Colômbia para agilizar os trâmites burocráticos.

Deslocamento dos corpos exigiu muito trabalho da equipe de busca.
Deslocamento dos corpos exigiu muito trabalho da equipe de busca.
A Chapecoense prepara um velório coletivo na Arena Condá, em Chapecó, e a chegada dos corpos das vítimas está prevista para sexta-feira, às 12 horas. São aguardadas 100 mil pessoas na despedida. Ainda não há detalhes sobre como será o velório quanto à eventual aproximação dos torcedores juntos aos caixões.

Na quarta-feira, as autoridades colombianas apresentaram as primeiras conclusões sobre o acidente aéreo. Segundo o Secretário Nacional de Segurança Aérea da Colômbia, Freddy Bonilla, a aeronave da companhia boliviana LaMia estava sem combustível no momento do choque.