Sobreviventes do acidente na Colômbia têm melhora no quadro clínico

O zagueiro Neto, inclusive, já teria tentado abrir os olhos nesta quarta-feira

por Agência Estado

São Paulo, SP, 30 - Sobreviventes do acidente aéreo envolvendo o avião que transportava o time da Chapecoense para a Colômbia, o zagueiro Neto e o jornalista Rafael Henzel apresentaram melhora no quadro clínico nesta quarta-feira. Ambos estão internados na Clínica San Juan de Dios na cidade de La Ceja, no departamento de Antioquia.

O médico Juan Antonio Rodríguez, responsável pelo acompanhamento dos brasileiros, disse que ambos tiveram recuperação importante nas últimas 12 horas e que Neto já tenta abrir os olhos.

Neto foi o último a ser socorrido com vida e está em estado estável
Neto foi o último a ser socorrido com vida e está em estado estável
"No caso do jogador, a condição circulatória e neurológica está respondendo de maneira adequada. Ele ainda vai passar por mais cirurgia, pois tem lesões nas extremidades inferiores, feridas abertas. Mas o importante é que a parte neuro-vascular está muito boa. Vamos esperar mais 48 horas, que é um processo de melhoria do índice de oxigenação pulmonar", explicou o médico em entrevista à TV Globo.

Tanto o jornalista como o jogador tiveram traumas em virtude do impacto. Por isso, permanecerão entubados pelas próximas 48 horas, no mínimo. Neto foi o último a ser resgatado com vida. O atleta teve traumatismo craniano e diversas fraturas expostas.

Dentre as vítimas resgatadas com vida, o caso mais grave é o do goleiro Jackson Follmann. O atleta de 24 anos teve a perna direita amputada por conta dos ferimentos e ainda está sujeito a realizar o mesmo procedimento na esquerda.

Os outros três sobreviventes, a comissária de bordo Ximena Suárez, o técnico da aeronave Erwin Tumiri e o lateral-esquerdo Alan Ruschel estão na Clínica Somer, na cidade de Rionegro, e não correm risco de morte. O atleta brasileiro ainda está sob cuidados intensivos.