Prefeito e presidente da assembleia desistem de voar e escapam de acidente da Chapecoense

O prefeito reeleito de Chapecó, Luciano Buligon (PSB-SC) e o deputado estadual Gelson Merisio (PSD-SC) não voaram

por Agência Estado

São Paulo, SP, 29 - O prefeito reeleito de Chapecó, Luciano Buligon (PSB-SC) e o deputado estadual Gelson Merisio (PSD-SC), presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, estava entre os 72 passageiros listados para voar para a Colômbia no voo da Chapecoense que caiu nas proximidades de Medellín, mas não embarcaram.

Prefeito Luciano Buligon não embarcou e escapou da tragédia
Prefeito Luciano Buligon não embarcou e escapou da tragédia
"Nós estávamos previstos para estar nesse voo. Inicialmente a gente iria num voo fretado, mas a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) não liberou e nós optamos por ir em voo regular hoje de tarde. Mas voltaríamos nesse voo (que caiu)", contou Buligon à Rede Globo.

Em nota, a prefeitura de Chapecó relatou que o prefeito está em São Paulo e partiria a Colômbia em voo comercial, à tarde. "A Prefeitura de Chapecó manifesta profunda preocupação com o lamentável ocorrido, solidariza-se com todos os envolvidos e aguarda novas informações", disse a prefeitura.

Quem também estava na lista oficial de voo e não embarcou foi o deputado estadual Gelson Merisio. "Esclareço, ainda, que apesar de programada a minha presença no voo acompanhando o time, optei por não fazê-lo por conta das atividades programadas no Legislativo esta semana", explicou Merisio.

"Aguardo, neste momento, na torcida para que as notícias que chegam da Colômbia sejam sempre as melhores possíveis. Confesso que estou bastante impactado e comovido. As informações ainda não são precisas, portanto vamos seguir acompanhando com o coração apertado", disse em nota.