Ministro promete quatro aviões da FAB para apoiar vítimas de tragédia aérea

Um deles, um Hércules C-130, já está em Manaus aguardando autorização para decolar para a Colômbia para trazer para o Brasil os corpos

por Agência Estado

Chapecó, SC - O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse ao Estado que um avião C-99 da Força Aérea Brasileira vai transportar para Medellín, na Colômbia, o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, e pelo menos 12 familiares das vítimas do acidente com o avião que transportava a equipe da Chapecoense.

Raul Jungmann colocou avião da Força Área à disposição da Chapecoense
Raul Jungmann colocou avião da Força Área à disposição da Chapecoense
De acordo com o ministro, outros três aviões da FAB estão disponibilizados para atender a todas as necessidades. Um deles, um Hércules C-130, já está em Manaus aguardando autorização para decolar para a Colômbia para trazer para o Brasil os corpos das vítimas, assim que eles forem liberados pelas autoridades colombianas. O outros dois aviões, também da Aeronáutica, estão no Rio de Janeiro para serem utilizados em alguma outra operação que for solicitada.

De acordo com o ministro, o governo brasileiro disponibilizou ainda para as autoridades colombianas o seu pessoal do Cenipa (Centro Integrado de Investigação e Prevenção da Aeronáutica) para ajudar nas investigações, caso seja pedido. O governo brasileiro ofereceu também ajuda à Colômbia com as suas equipes do Para-Sar da FAB, que têm experiência em resgate de vítimas de acidentes aéreos.

As equipes só embarcarão para a Colômbia caso a ajuda seja solicitada. Pela legislação internacional, o Cenipa não participa das investigações do acidente aéreo porque o avião que caiu não é brasileiro e o acidente não ocorreu no Brasil. Apesar disso, a oferta de apoio foi feita.