Médico confirma morte de Danilo, goleiro da Chapecoense

Informações desecontradas deixaram em aberto a possibilidade dele estar vivo, mas o falecimento foi confirmado

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 29 (AFI) - Após uma série de informações desencontradas, a morte do goleiro Danilo, da Chapecoense, foi confirmada. Ele é uma das vítimas do acidente aéreo que matou 19 jogadores do time, além de comissão técnica, diretoria e tripulação.

Por volta das 14 horas desta terça-feira, a mão do jogador deu uma entrevista para o programa Bate Bola, da ESPN, e disse que ainda não havia uma confirmação sobre a morte. Alguns minutos depois, Ferney Rodríguez, que é diretor médico do Hospital San Vicente Fundación de Rionegro, cravou o óbito do atleta.

Danilo foi herói da classificação da Chape para a final da Sul-Americana. (Divulgação/Aguante Comunicação)
Danilo foi herói da classificação da Chape para a final da Sul-Americana. (Divulgação/Aguante Comunicação)
Danilo foi um dos principais responsáveis para a classificação da Chape para a final da Sul-Americana, que seria disputada neste quarta-feira, em Medellin, cidade destino do voo. Nos últimos minutos do segundo joga da semi, contra o San Lorenzo, ele fez uma defesa que segurou o empate por 0 a 0 e garantiu a vaga na final.

Dessa maneira, os únicos jogadores sobreviventes são o zagueiro Neto, o lateral-esquerdo Alan Ruschel e goleiro Follman, também goleiro.

O acidente aéreo aconteceu na madrugada desta terça (no horário de Brasília) quando o avião se aproximava de Medellín, cidade onde seria disputada o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, na noite de quarta. O voo partiu de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. Ao menos 70 pessoas morreram na tragédia, entre jogadores da Chapecoense, jornalistas e membros da tripulação.