CBF pagará indenização aos 19 jogadores mortos na tragédia da Chapecoense

A entidade paga um seguro anual em caso de tragédia no esporte para dar um suporte as famílias dos jogadores

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 30 (AFI) - A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pagará uma espécie de indenização à família de todos os 19 jogadores mortos no acidente envolvendo o avião da Chapecoense, que estava à caminho de Medellín, onde faria a final da Copa Sul-Americana, diante do Atlético Nacional. A entidade arca com um seguro em caso de tragédias.

O valor dessa indenização será 12 vezes mais o salário do atleta, com um teto de R$ 1.2 milhão, montante que viria de um seguro de vida que a CBF fez para todos os jogadores no mês de março deste ano. A entidade tem que pagar à seguradora o valor de R$ 1 milhão por ano para cobrir os quase 12 mil contratos de atletas, divididos em 800 agremiações.

Jogadores e comissão técnica pousam com avião antes de acidente
Jogadores e comissão técnica pousam com avião antes de acidente

Este é apenas um meio de dar apoio aos familiares que perderam, em muitos casos, a sua fonte de sustento. Vários jogadores falecidos no acidente iriam casar, ou tinham filho pequeno, ou iriam ser pais pela primeira vez, caso do atacante Thiaguinho, que havia descoberto um pouco antes da fatídica viagem.

A expectativa é que os corpos de todos os falecidos cheguem ao Brasil até no máximo nesta sexta-feira. Até o momento 48 corpos foram identificados.