Técnico elege Danilo como herói da Chapecoense no Mineirão: 'Nos salvou no pênalti'

Caio Júnior destacou a postura do time durante a pressão do Cruzeiro, e comentou a preocupação com o desgaste físico para Sul-Americana

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 17 (AFI) – O empate com o Cruzeiro em pleno Mineirão foi comemorado por Caio Júnior. Ainda mais, pela pressão feita pelo adversário, a qual, na opinião do treinador, a Chapecoense soube administrar muito bem. O resultado mantém a equipe catarinense com certa ‘gordura’ (sete pontos a frente do primeiro time do Z4) no que diz respeito ao risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Devido a grande apresentação, com direito a um pênalti defendido, o técnico elegeu o goleiro Danilo como herói da partida.

“ Isso foi importante (manter a calma mesmo pressionados). O Danilo nos salvou no pênalti. O problema não era a nossa defesa, era a qualidade do adversário. Mesmo com jogadores defensivos, tinha a qualidade técnica do adversário” analisou, em entrevista coletiva após o jogo.

Caio Júnior analisou o empate com o Cruzeiro no Mineirão
Caio Júnior analisou o empate com o Cruzeiro no Mineirão
MUDA O FOCO!
Na briga pelo título inédito da Copa Sul-Americana, o técnico comentou sua preocupação com o desgaste do elenco. Na próxima quarta, a Chapecoense vai até a Colômbia encarar o Júnior de Baranquilla, na partida de ida das quartas de final da competição.

“Os jogadores chegaram exaustos depois do jogo. O que me preocupa é o jogo contra o Júnior. Teremos uma viagem agora de sete horas”, comentou Caio Júnior.

“Se pudermos fazer um gol (na Colômbia), faz a diferença também. Mas é entender o adversário. Quando vou preparar um jogo, a primeira coisa que analiso é o adversário e vejo as peças que tenho”, completou sobre a preparação para o duelo.