CBF aconselha arquivamento da ação do Ituano contra meia do CSA

Clube paulista realizou uma denúncia no STJD afirmando que Didira havia infringido regras do Departamento de Registro da entidade

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 19 (AFI) – O Departamento de Registro da CBF entende como regular a situação do jogador Didira, do CSA, que participou recentemente da campanha do time na Série D do Campeonato Brasileiro. Com o arquivamento do processo, o clube de Alagoas segue entre os que irão disputar a Série C em 2017. A decisão foi informada aos aos alagoanos e ao Ituano - autor da ação - na tarde da última terça.

Eliminado nas quartas de final da competição após duas derrotas para o Azulão, a equipe paulista realizou uma pesquisa, na qual constatou, equivocadamente, que o jogador teria se transferido mais de duas vezes na temporada – isto é proibido pela CBF.

CBF afirma que Didira não foi inscrito de forma irregular pelo CSA (Foto: Divulgação / CSA)
CBF afirma que Didira não foi inscrito de forma irregular pelo CSA (Foto: Divulgação / CSA)
OPORTUNISMO?
Mediante a isto, o Galo entrou com uma ação no STJD questionando a situação do atleta, entendendo que isto poderia resultar no acesso que, não foi conquistado dentro das quatro linhas. A representação de Itu se baseou no artigo 38 do novo regulamento geral de registros, que salienta que jogadores não é permitido emprestar um atleta três vezes dentro da mesma temporada.

Entretanto, o artigo 44 salienta que o jogador não está apto a ser emprestado para três clubes distintos dentro do mesmo exercício. Como na atual temporada Didira defendeu apenas ABC e CSA, não houve procedência na reclamação. O Azulão aguarda somente o pronunciamento oficial do STJD para e esquecer este episódio.