Guaratinguetá x Boa Esporte - Boa já pensa nas quartas e Garça pode bater recorde negativo

Uma vitória boveta garante a classificação do time mineiro na vice-liderança e deixa o Guará com pior campanha do atual formato

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 17 (AFI) - O Boa Esporte vai ser o time do Grupo B que vai entrar em campo mais tranquilo para a última rodada da Série C do Brasileiro. Já classificado, o time enfrenta o rebaixado Guaratinguetá, às 16 horas deste domingo, no Frederico Dalmaso.

Na vice-liderança, com 32 pontos, a equipe boveta não pode terminar em uma posição mais baixa que a terceira colocação. De qualquer maneira, o objetivo é vencer o Guará para se classificar em segundo e ter a vantagem de decidir as quartas de final em casa.

A Garça do Vale, por sua vez, já está rebaixada há duas rodadas, na lanterna e com apenas quatro pontos somados. Se ao menos empatar com o Boa, terminará a temporada com a pior campanha do atual formato da competição. Até então a pior campanha foi realizada pelo Rio Branco-AC, que foi rebaixado somando apenas seis pontos em 2013

Os dois time se encontraram no primeiro turno e o Boa Esporte aplicou uma goleada por 4 a 0, em jogo válido pela nona rodada, no Municipal de Varginha.

FIM ÓBVIO
O Guaratinguetá já foi rebaixado duas vezes neste ano. Antes da queda na Série C, No primeiro semestre caiu na disputa da Série A3 do Paulista e vai disputar a última do divisão estadual em 2017, assim como acontecerá com o nacional.

A queda na terceira divisão já era para ter vindo no ano passado. Na ocasião, o time virou o segundo turno com apenas três pontos, mas fez uma parceria com o Atlético-PR. Assim, com jogadores do time sub- 23 e o técnico português Sérgio Viera, somou 16 pontos na reta final conseguiu se livrar da sina.

Neste ano, o folclórico João Telê não conseguiu achar ninguém para salvar sua pele. Com uma postura agressiva aos críticos e a imprensa de maneira geral, o Guará perdeu o prestígio com todos.

Desde a prefeitura da cidade - com a qual o clube tem uma dívida por conta do uso do Estádio Dário Leite Rdorigues - passando pelos torcedores, rádios e jornais locais. Ninguém quer saber do Guará, tanto que a cobertura do time na mídia é praticamente nula. Ele só aparece como coadjuvante dos adversários.

Com a vaga à segunda fase assegurada, o Boa Esporte deve mandar um time misto para enfrentar o já rebaixado Guaratinguetá. Serão, pelo menos, cinco mudanças no time titular em relação ao time que venceu o Ypiranga, por 2 a 0. O.

TRANQUILÃO!
Já pensando na próxima fase, o técnico Ney da Matta vai poupar cinco titulares do último jogo. Entre eles, o zagueiro Bruno Maia, o lateral-esquerdo Romano, o meia Tchô e os atacantes Carlos Renato e Ricardinho. Ótima oportunidade para o volante Radamés voltar a ser relacionado depois de mais de um ano. Ele estava se recuperando de uma grave lesão nos ligamentos no joelho direito.

Na defesa, tudo indica que o titular será Edson Borges. Sem um lateral-esquerdo reserva de origem, o meia Leleu ou até um zagueiro como Igor pode aparecer no setor. Na meia, o paraguaio Braian Samúdio é principal candidato à vaga de Tchô. Por fim, Daniel Cruz e Genesis devem formar a nova dupla de ataque nas vagas de Carlos Renato e Ricardinho.

Outra novidade pode ser o retorno do capitão Itaqui como titular. Na partida passada, ele acabou preterido para a entrada de Jean Henrique. O restante do time deve ser a base titular que já vinha atuando nos jogos recentes.

Ficha Técnica

Fase
1ª Fase
Rodada
18ª rodada
Data
18/09/2016
Horário
16h00
Local
Frederico Dalmaso - Sertãozinho (SP)
Árbitro
Andre Rodrigo Rocha - TO

Renda
R$ 420,00
Assistentes
Cipriano da Silva Sousa - TO e Natal da Silva Ramos Júnior - TO

Público
52 pagantes
Cartões Amarelos
Boa Esporte-MG: Matheus, Jean

Gols
Boa Esporte-MG: Anderson Mauro 22' 1T, Rodolfo 37' 1T, Samúdio 36' 2T, Samúdio 44' 2T
Guaratinguetá-SP
Flaysmar (Renato);
Paulo, Adriano, Kauê, Lincoln;
Thierry, Leonardo, Anderson (Rafael) e Luiz Vinícius;
Luiz Felipe e Gustavo.
Técnico: João Telê
Boa Esporte-MG
Luan Polli,
Leonardo, Edson Borges, Anderson Mauro e Kaio Cristian;
Escobar, Jean Henrique (Matheus Queiróz), Samúdio;
Daniel Cruz (Radamés), Genesis (Leleu) e Rodolfo.
Técnico: Ney da Matta