ESPECIAL: Corintianos e rivais na briga das eleições

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 02 (AFI) – As eleições municipais da cidade de São Paulo têm vários ex-jogadores do Corinthians disputando uma vaga para vereador. O ex-lateral Wladimir (PC do B), uma dos maiores ídolos do Timão, o ex-atacante Dinei (PDT), que marcou época por gols importantes e o ex-ponta Ataliba (PTN) (foto) estão na disputa. Ataliba ficou conhecido pelos gols e pela ga-ga-gueira.
Wladimir foi o jogador que mais vezes vestiu a camisa do Timão e já faz tempo que está na política. Antes de filiar-se ao PC do B, o ex-lateral, que também jogou no Cruzeiro-MG, Santo André, Ponte Preta e Santos, militou no PT e foi presidente do Sindicato dos Atletas. À Justiça Eleitoral, Wladimir Rodrigues dos Santos declarou um patrimônio de quase R$ 3 milhões. Ele é pai do lateral Gabriel, vice-campeão da Libertadores pelo Fluminense-RJ.
Em anos anteriores, o ex-lateral Zé Maria e o ex-meia Biro-Biro se elegeram enquanto ainda atuam pelo Corinthians. Depois de encerrarem a carreira, Zé Maria e Biro-Biro disputaram outras eleições e não se elegeram.
Dinei, que jogou em inúmeros times, está sem dinheiro e declarou não ter nenhum patrimônio ou reserva financeira. Diferente de Ataliba, que embora tenha ganho muito menos que Dinei, declarou um patrimônio de meio milhão de reais.
Mais Clubes nas eleições
Além dos corintianos, Ademir da Guia, considerado o maior jogador da história do Palmeiras, é outro candidato. Mas Ademir já é vereador. Eleito em 2004 pelo PC do B, na primeira oportunidade traiu o partido e foi para o PR, sucessor do PL. O ídolo palmeirense declarou um patrimônio de R$ 100 mil.
Outro personagem conhecido no futebol que briga por uma das 55 vagas na Câmara Municipal de São Paulo é Marco Aurélio Cunha, ex-médico e atual coordenador de futebol do São Paulo. Marco Aurélio é candidato pelo DEM.
Clóvis Barreto, presidente do Boa Vista, que disputa o Campeonato Paulista da Série B, é outro candidato na capital paulista. Ele tenta disputar uma vaga pelo PSC, mesmo partido de seu filho Clóvis Junior, que é candidato a vereador em Santos.