Brasil-RS x Criciúma - Xavante tenta acordar e Tigre que encostar

Após dois jogos sem vencer, o time gaúcho viu a vantagem diminuir e pode deixar o G4 se perder para os catarinenses

por Agência Futebol Interior

Pelotas, RS, 15 (AFI) - A dois jogos sem vencer, o Brasil de Pelotas quer reembalar na Série B do Campeonato Brasileiro para não correr o risco de deixar o G4. Para isso, precisa superar o Criciúma, às 19h15 desta sexta-feira, em jogo válido pela 26ª rodada, no Bento de Freitas.

O Xavante é o terceiro colocado, com 40 pontos, cinco pontos atrás do líder Vasco e dois a frente do Londrina, primeiro time fora do G4, na quinta colocação. Com a goleada em cima do Oeste, pelo placar de 4 a 0 no Heriberto Hülse, os criciumenses subiram na classificação e estão a quatro pontos do G-4. A equipe carvoeira, do técnico Roberto Cavalo, conta com 34 pontos, na décima colocação.

Os dois times se encontraram no primeiro turno, em jogo válido pela sétima rodada, no Heriberto Hülse, e o Criciúma levou a melhor com uma vitória expressiva por 3 a 0.

PRECISANDO MUDAR...
Após uma sequência de três partidas sem perder, o Brasil de Pelotas foi derrotado pelo Luverdense por 1 a 0 na última terça e busca a reabilitação para seguir no G4 da Série B.O técnico Rogério Zimmermann terá todos os seus atletas à disposição para encarar o Criciúma, mas o time não deve ser o mesmo que atuou na última rodada.

Clébson e Jonatas Belusso, que iniciaram a partida contra o Luverdense no time titular, foram substituídos por Diogo Oliveira e Elias no decorrer da partida e o treinador deve manter essas mudanças desde o início do jogo.

Em primeiro encontro, o Criciúma venceu o Brasil-RS por 3 a 0. (Foto: Divulgação)
Em primeiro encontro, o Criciúma venceu o Brasil-RS por 3 a 0. (Foto: Divulgação)
Para Zimmermann, o apoio da torcida xavante é essencial para que o time mantenha o equilíbrio na competição e não seja influenciado negativamente pela sequência de dois jogos sem vencer. De qualquer maneira, espera uma partida complicada diante do Tigre.

“O Brasil está num bom patamar de atuação, mantendo a regularidade. O Criciúma é uma equipe competitiva, que nos deu muito trabalho no primeiro turno. São dois clubes de tradição. Nosso estádio tem que estar cheio, porque é um grande jogo. Não posso reclamar da viagem, afinal essa é a parte boa, estamos disputando uma competição nacional. Que bom que o Brasil entrou nesse meio. Que siga assim”, finalizou Rogério.

VAI FAZER FALTA
O Criciúma terá uma baixa para enfrentar o Brasil de Pelotas neste final de semana. O técnico Roberto Cavalo não poderá contar com volante Douglas Moreira e ainda não definiu quem será o substituto.

"Um jogador que sai do sistema, muda muito uma partida. A saída do Douglas, por exemplo, me preocupa, tenho jogador para repor, mas não temos mais a mesma característica", disse o comandante do time catarinense

O titular recebeu o terceiro cartão amarelo na última partida, quando o Tigre bateu o Oeste por 4 a 0, e Cavalo conta com pelo menos cinco opções para a posição. João Afonso, Ruan, Ricardinho, Barreto e Felipe Guedes estão disponíveis e o treinador não descarta nenhum, mesmo sabendo que a mudança de uma peça altera o modo como o time se comporta.

O último treino antes do confronto contra o Brasil ocorreu na manhã desta quinta-feira, no Centro de Treinamento, no bairro Cristo Redentor.O grupo criciumense iniciou a viagem com destino a Pelotas no início da tarde desta quinta-feira.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
26ª rodada
Data
16/09/2016
Horário
19h15
Local
Bento de Freitas - Pelotas (RS)
Árbitro
Marcos Mateus Pereira - MS

Assistentes
Daiane Caroline Muniz dos Santos - MS e Sérgio Alexandre da Silva - MS

Cartões Amarelos
Brasil-RS: Diogo Oliveira
Criciúma-SC: Luiz, Paulo Cezar

Cartões Vermelhos
Brasil-RS: Diogo Oliveira
Gols
Brasil-RS: Cirilo 6' 2T
Criciúma-SC: Thiago Humberto 38' 2T, Roberto 42' 2T
Brasil-RS
Eduardo Martini;
Weldinho, Leandro Camilo, Cirilo e Marlon;
Leandro Leite, Washington (Marcos Paraná), Elias (Gustavo Papa) e Diogo Oliveira;
Ramon (Nathan) e Felipe Garcia.
Técnico: Rogério Zimmermann
Criciúma-SC
Luiz;
Paulo Cezar (Adalgiso Pitbull), Raphael Silva, Diego Giaretta e Niltinho;
Barreto, Felipe Guedes, Ricaridnho e Caíque Valdívia (Thiago Humberto);
Roberto e Jheimy (Bruno Baio).
Técnico: Roberto Cavalo