Ceará 0 x 0 América-RN - Festa montada e Mecão comemora!

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 28 (AFI) - A festa estava montada, mas esqueceram de avisar o adversário. Com direito ao Castelão lotado, o Ceará decepcionou sua torcida na despedida da Série B, ao empatar sem gols com o América-RN, em Fortaleza, pela última rodada da competição. O resultado, decepcionante dentro de campo, não prejudicou a classificação do Ceará, mas manteve os potiguares na Série B de 2010.
O acesso já estava conquistado, mas os cearenses perderam a chance de conquistar o vice-campeonato. Com 68 pontos (19 vitórias, 11 empates e oito derrotas), o Ceará foi ultrapassado pelo Guarani, que venceu o Juventude por 2 x 0 e terminou em segundo. Já o América-RN termina a campanha com 46 pontos, na 16ª posição, com 13 vitórias, sete empates e 18 derrotas.
Ansiedade ganha a primeira etapa!
O clima de festa que já havia atrapalhado os planos do Atlético-GO prejudicou também o Ceará. Não de maneira tão drástica, porém. Enquanto os goianos perderam por 3 x 0, os cearenses apenas não conseguiram ser superiores ao América-RN durante todo o primeiro tempo.
Com uma equipe mais cautelosa defensivamente, o alvirrubro parou as principais ações ofensivas do Ceará, que, sem opções, teve de arriscar chutes de longa distância para tentar marcar. Boiadeiro tentou algumas vezes, mas sequer acertou o gol.
As melhores chances dos cearenses foram com Mota, o artilheiro contratado para resolver os problemas dos gols. Mas nenhuma delas terminou com bola na rede. A melhor saiu aos 35. Boiadeiro foi à linha de fundo e cruzou na cabeça do camisa 95, que finalizou à direita de Rodolpho.
Mais contido, o América-RN só foi ao ataque quando teve segurança. E, mesmo assim, criou excelentes oportunidades. A primeira delas foi aos 21 minutos. Adalberto, de cabeça, tirou tinta da trave defendida por Lopes. Nos acréscimos, Lúcio recebeu na entrada da área e soltou a bomba. A bola explodiu na trave direita do Ceará.
Teve jogo?
Para quem pensou que o primeiro tempo foi ruim, imagine só o segundo tempo. Os times pareceram satisfeitos com o resultado obtido e mostraram pouca motivação para mudar o panorama da partida. O Ceará ainda demonstrou um certo descontrole, já que acumulou cartões amarelos.
Geraldo e Mota foram dois dos que receberam o cartão de advertência e não conseguiram produzir nada no ataque. Irritado, PC Gusmão tentou mudar o time e colocou o trio Arlindo Maracanã, Jorge Henrique e Sérgio Alves. Os três, porém, pouco fizeram para mudar o jogo.
Enquanto isso, o América-RN demonstrou uma tranqüilidade elogiável em campo. Francisco Diá dava as instruções na beira do gramado e os jogadores cumpriram com eficácia. Lúcio foi peça nula no segundo tempo, até pela falta de jogadas ofensivas do Mecão, e deu lugar a Max na parte final do jogo.
Nos minutos finais, o Ceará tentou um abafa, mais empolgado pelos gritos da torcida do que pela boa partida feita desde o primeiro tempo. O América-RN, contudo, marcou o adversário muito bem e evitou todas as chances de ataque do oponente.
Ficha Técnica
Ceará 0 x 0 América-RN
Local: Estádio do Castelão, em Fortaleza-CE
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo-SCRenda: R$ 630.435,00
Público: 48.116 pagantes (mais 5.548 nãopagantes)
Cartões Amarelos: Erivélton, Geraldo e Mota (Ceará); Edson Rocha e Ricardo Oliveira (América-RN)
Ceará
Lopes; Boiadeiro (Arlindo Maracanã), Fabrício, Erivélton e Fábio Vidal (Jorge Henrique); Michel, João Marcos, Heleno e Geraldo; Mota e Wellington Amorim (Sérgio Alves).
Técnico: Paulo César Gusmão.
América-RN
Rodolpho; Leandro Silva, Edson Rocha e Adalberto; Thoni, Jackson, Ricardo Oliveira, Juninho (Helinho) e Somália; Thiago Silvy (Rafael) e Lúcio (Max).
Técnico: Francisco Diá.