Flamengo 2 x 0 Santos - Sem "cheirinho" de título, vaga na Libertadores vira consolo!

Rubro-negro e Peixe lutaram pelo vice-campeonato na última rodada, que garantiria prêmio de R$ 10,7 milhões.

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 27 (AFI) – Se o título não veio, ao menos o Flamengo despediu-se da torcida em 2016 com uma vaga na fase de grupos da Libertadores. Em confronto direto, o time rubro-negro

bateu o Santos, por 2 a 0, na tarde deste domingo, no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

Sem chances de conquistar o título, o Fla ao menos conseguiu garantir a vaga na fase grupos da Libertadores. Com 70 pontos, na vice-liderança, o time carioca não tem mais chances de ser alcançado pelo quarto colocado Atlético-MG, que tem apenas 62 pontos. Agora, o clube da Gávea tentará garantir a vice-liderança na última rodada contra o Atlético-PR, no próximo domingo, em Curitiba. O segundo lugar garantiria uma premiação de R$ 10,7 milhões.

Por outro lado, o Santos acabou de vez com as mínimas chances de “roubar” o título do Palmeiras. Como consolo, ficou a garantia da vaga direto na fase de grupos da Libertadores. Afinal, o Peixe estacionou nos 68 pontos, mas vai para última rodada contra o América-MG, em casa, com seis pontos de vantagem sobre o Galo. A meta, agora, será tentar a vice-liderança para abocanhar a premiação de mais de R$ 10 milhões.

Diego marcou o gol que sacramentou a vitória do Flamengo sobre o Santos.  - Foto: Gilvan de Souza / Flamengo
Diego marcou o gol que sacramentou a vitória do Flamengo sobre o Santos.

FLA NA FRENTE!
O Flamengo iniciou a partida em um ritmo alucinante. O time carioca não teve dificuldades para se impor. E conseguiu inaugurar o placar logo aos quatro minutos. Depois de saída errada da zaga santista, o atacante Guerrero recuperou na bola e arriscou de fora da área, sem chances de defesa para o goleiro.

Depois do gol, o jogo caiu nos minutos seguintes. A vitória parcial acomodou os donos da casa, que deixaram o Santos pror por mais o jogo. O empate santista poderia ter saído aos 20 minutos. O atacante Ricardo Oliveira recebeu na área, pela direita, e bateu cruzado, rente a trave do goleiro Muralha.

Na segunda metade do primeiro tempo, o ritmo do jogo caiu consideravelmente. Quem voltou a assustar aos 25 minutos foram os donos da casa. A zaga santista voltou a falhar, após o volante Thiago Maia afastar mais. Guerrero pegou a sobra, mas finalizou por cima do gol.

VITÓRIA GARANTIDA
Depois de ter mais posse no primeiro tempo, mas sem assustar, o Peixe continuou buscando mais o ataque no início da segunda etapa. O empate quase saiu aos nove minutos, mas Muralha salvou. O meia Vítor Bueno cruzou para área e o atacante Ricardo Oliveira cabeceou, sozinho, para defesa do goleiro.

Com o passar do tempo, o Fla voltou na crescer em campo. O time da Gávea teve duas chances de ampliar o marcador. Aos 22 minutos, o meia Everton ajeitou e o volante Márcio Araújo concluiu. Vanderlei mandou para escanteio. Aos 25, Guerrero aproveitou bola mal afastada pela zaga santista, mas finalizou para fora. Grande chance desperdiçada.

Apesar da queda de ritmo no final do jogo, o Rubro-negro liquidou a vitória aos 39 minutos. O lateral Pará cruzou pelo lado direito e o meia Diego, sozinho na segunda trave, deu um voleio na bola para marcar. Golaço que garantiu a vaga flamenguista na Libertadores e também confirmou o título brasileiro do Palmeiras.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
37ª rodada
Data
27/11/2016
Horário
17h00
Local
Maracanã - Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro
Eduardo Tomaz de Aquino Valadao - GO

Renda
R$ 1.601.982,00
Assistentes
Alessandro A Rocha de Matos - BA e Bruno Raphael Pires - GO

Público
37.615 pagantes (33.924 torcedores)
Cartões Amarelos
Flamengo-RJ: Diego

Gols
Flamengo-RJ: Guerrero 4' 1T, Diego 39' 2T
Flamengo-RJ
Alex Muralha;
Pará, Réver, Rafael Vaz (Juan) e Jorge;
Márcio Araújo, Willian Arão e Diego;
Everton, Gabriel (Fernandinho) e Guerrero (Leandro Damião).
Técnico: Zé Ricardo
Santos-SP
Vanderlei;
Victor Ferraz, David Braz, Yuri e Zeca;
Renato (Arthur Gomes), Thiago Maia, Lucas Lima e Vitor Bueno (Léo Cittadini);
Copete e Ricardo Oliveira.
Técnico: Dorival Júnior