Ponte Preta x Santa Cruz – Recorde de público, freguesia… Vai decepcionar, Macaca?

Uma vitória sobre o desesperado time pernambucano mantém a Ponte na briga por uma vaga na Libertadores

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 15 (AFI) – Tudo rema a favor para a Ponte Preta conquistar mais um resultado positivo neste domingo, afastar de vez o risco de rebaixamento e manter vivo o sonho de disputar a Copa Libertadores em 2017. Com expectativa de casa cheia e até recorde de público no ano – no Moisés Lucarelli e na cidade de Campinas – a Macaca recebe o freguês Santa Cruz, a partir das 18h30, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. A pergunta que fica é: a zebra vai passear pelo Majestoso como em outras oportunidades?

Ao bater o Vitória, por 2 a 0, em Campinas, na última quinta-feira, a Ponte encerrou um jejum de quatro jogos sem vitória e, com 42 pontos, se manteve na décima colocação. Precisando de mais um resultado positivo para escapar da degola, a Macaca ainda sonha com uma vaga no G6. Isso porque a diferença para o Fluminense, sexto colocado, é de apenas quatro pontos.

Por outro lado, o Santa Cruz acumula cinco derrotas seguidas - Santos, Figueirense, Palmeiras, Flamengo e Corinthians - e a última vitória foi sobre o Atlético-PR, por 1 a 0, em Recife, há um mês. Convivendo com atrasos salariais e amargando a penúltima colocação, o Tricolor somou apenas 23 pontos em 30 jogos e caminha a passos largos rumo ao rebaixamento.

Expectativa é que recorde de público no Majestoso seja quebrado neste domingo - Fábio Leoni/Ponte Press
Expectativa é que recorde de público no Majestoso seja quebrado neste domingo
RECORDE DE PÚBLICO?

Para as partidas contra Vitória e Santa Cruz, a diretoria pontepretana aderiu ao projeto Futebol Sustentável da Federação Paulista de Futebol (FPF) onde dez mil ingressos - cinco para cada jogo - poderiam trocados por duas garrafas pets. Como a carga acabou rapidamente, a Macaca conseguiu mais um lote de três mil para cada confronto. Assim como aconteceu diante do Leão, todos os ingressos para esse domingo estão esgotados.

A Macaca é dona da segunda pior média de público - 4.912 por jogo - e o recorde foi justamente na última quinta-feira, quando 8.915 torcedores assistiram a vitória sobre o Vitória. Já o recorde de público na temporada é de 9.524 pessoas, contra o XV de Piracicaba, pelo Paulistão. A expectativa é que esses dois recordes sejam quebrados, assim como o da cidade de Campinas, que pertence ao rival Guarani. No último final de semana, quando 12.713 pessoas viram a vitória sobre o ASA por 3 a 0, que culminou no acesso à Série B.

FREGUESIA

Ao longo de toda a história, os dois times se enfrentaram 14 vezes e o Santa Cruz tem apenas uma vitória - 2 a 1, no Arruda, na Série B de 2014 - contra sete da Macaca, além de seis empates. O Tricolor ainda tem um tabu para quebrar neste domingo: o de jamais ter vencido os campineiros em partidas válidas pela elite do Brasileirão - quatro empates e seis derrotas.

Ponte Preta vem embalada depois de bater o Vitória na última quinta-feira, em Campinas
Ponte Preta vem embalada depois de bater o Vitória na última quinta-feira, em Campinas
BAIXA NA DEFESA

Com relação ao time, deve ter a mesma base do último jogo. A baixa é o experiente zagueiro Fábio Ferreira, suspenso com três cartões amarelos. Em seu lugar pode entrar Douglas Grolli, que já foi titular por muitos jogos, ou Kadu, que ficou muito tempo afastado por uma lesão no joelho direito.

Amparado por uma liminar, o atacante William Pottker estará à disposição no banco de reservas. Ele foi suspenso por quatro jogos devido uma agressão ao jogador Luan, do Atlético-PR. Mas ele terá que cumprir ainda outros três jogos de suspensão caso o clube não derrube a pena através de recursos que será julgado dentro de 20 dias. Artilheiro do time, com 10 gols, ele deve ficar na reserva, mas certamente vai entrar durante o jogo.

Outra opção é o meia Thiago Galhardo, que cumpriu suspensão automática, por cartão amarelo recebido na derrota para o Cruzeiro, por 2 a 0, no Mineirão. Ele também fica na reserva. Outra boa opção na reserva é Felipe Azevedo, que já marcou cinco gols.

Santa Cruz acumula cinco derrotas seguidas e está próximo do rebaixamento no Brasileirão
Santa Cruz acumula cinco derrotas seguidas e está próximo do rebaixamento no Brasileirão
MUDANÇAS NO TRICOLOR

Para acabar com esse tabu, o Santa Cruz ganhou um desfalque de última hora. No treinamento desta sexta-feira, o goleiro Edson Kölln sofreu uma lesão nas costas e foi praticamente descartado pelo técnico Doriva, que vai promover a entrada do experiente Tiago Cardoso.

"O Edson, infelizmente, sofreu uma contusão nas costas. Quando ele trava as costas, geralmente fica alguns dias sem treinar. Então, acredito que vai ser muito difícil ele participar desse jogo. A gente também está tentando viabilizar a vinda de um outro goleiro para não ficarmos sem ninguém no banco de reservas", disse Doriva.

A outra mudança que o treinador vai realizar em relação aos 11 titulares que iniciaram a partida contra o Corinthians na última quarta-feira é na lateral-esquerda. Allan Vieira volta após cumprir suspensão automática e Roberto fique novamente como opção no banco de reservas. Já o volante Derley - lesão no tornozelo - e o meia Matías Pisano - caxumba - segue vetados.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
31ª rodada
Data
16/10/2016
Horário
18h30
Local
Moisés Lucarelli - Campinas (SP)
Árbitro
Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Renda
R$ 70.040,00
Assistentes
Bruno Boschilia (PR) e Pablo Almeida da Costa (MG).

Público
10.912 pagantes
Cartões Amarelos
Santa Cruz-PE: Arthur, Allan Vieira

Gols
Ponte Preta-SP: Roger 6' 2T, Maycon 24' 2T, William Pottker 28' 2T
Ponte Preta-SP
Aranha;
Nino Paraíba (Jeferson), Antônio Carlos, Douglas Grolli e Reinaldo;
João Vitor, Wendel (Thiago Galhardo) e Maycon;
Rhayner, Clayson (William Pottker) e Roger.
Técnico: Eduardo Baptista
Santa Cruz-PE
Tiago Cardoso;
Léo Moura, Luan Peres, Danny Morais e Allan Vieira;
Uilliam Correia, Jadson (Marcílio) e João Paulo (Vagner);
Arthur (Marion), Keno e Grafite.
Técnico: Doriva Bueno