Ponte Preta 3 x 0 Santa Cruz - "Dia do Fico" tem recorde de público no Majestoso

Macaca afunda Tricolor e praticamente garante permanência na elite do Campeonato Brasileiro

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 16 (AFI) - Em dia de quebra de recorde de público na temporada - 10.912 pagantes com a participação decisiva do projeto Futebol Sustentável organizado pela Federação Paulista de Futebol - FPF -, a Ponte Preta praticamente se garantiu na elite do Campeonato Brasileiro pelo terceiro ano seguido ao golear o Santa Cruz, por 3 a 0, na noite deste domingo, no Estádio Moisés Lucarelli,

pela 31ª rodada. De quebra, o time campineiro mantém vivo o sonho de disputar a Libertadores em 2017.

Essa foi a segunda vitória seguida da Ponte, que chegou aos 45 pontos e se manteve na décima colocação, continuando na briga por uma vaga no G6 do Brasileirão. Já o Santa Cruz perdeu pela sexta vez consecutiva e, sem vencer há um mês, amarga a penúltima colocação. Os pernambucanos têm 23 pontos, dois a mais que o lanterna América-MG.

RECORDE DE PÚBLICO

Com a ajuda do projeto Futebol Sustentável da Federação Paulista de Futebol (FPF), a Ponte Preta quebrou o recorde de público na temporada, com a presença de 10.912 pagantes. Desses, oito mil trocaram um ingresso por duas garrafas pets. A Macaca já havia feito essa promoção contra o Vitória e mais de nove pessoas compareceram ao Majestoso apesar da forte chuva que caiu na última quinta-feira.

Ponte Preta teve uma atuação de gala no segundo tempo e atropelou o Santa Cruz - Fábio Leoni/Ponte Press
Ponte Preta teve uma atuação de gala no segundo tempo e atropelou o Santa Cruz

Antes, o recorde de público no Majestoso nesta temporada era de 9.524, contra o XV de Piracicaba, pelo Paulistão. No entanto, a Ponte não conseguiu quebrar a marca na cidade de Campinas, que continua sendo do rival Guarani. No último final de semana, 12.713 pessoas viram a vitória sobre o ASA por 3 a 0, que culminou no acesso à Série B.

VOLTE SEMPRE, FREGUÊS!

A goleada deste domingo também serviu para aumentar ainda mais a freguesia do Santa Cruz diante da Ponte Preta. Ao longo de toda a história, os times se enfrentaram 15 vezes e o Tricolor tem apenas uma vitória contra sete da Macaca, além de seis empates. O time pernambucano também continua sem vencer os campineiros em jogos válidos pela elite - quatro empates e seis derrotas.

QUE FASE, ROGER!

Apesar da Ponte Preta quase ter aberto o placar logo aos oito minutos, quando Wendel desperdiçou uma grande oportunidade ao finalizar por cima do travessão, a partida começou morna. A Macaca tinha mais posse de bola, mas encontrava dificuldades para furar o bloqueio do Santa Cruz, que jogava no contra ataque. Clayson recebeu de Wendel e bateu rasteiro para defesa segura de Tiago Cardoso.

Aos 25, Nino Paraíba desceu pela direita e cruzou rasteiro. Roger furou na hora da finalização e perdeu uma grande oportunidade. O atacante pontepretano não vive uma boa fase, tanto que, mesmo após a vitória sobre Vitória na última quinta-feira, foi pressionado por um grupo de torcedores na saída do Majestoso. Reinaldo arriscou de longe e Tiago Cardoso defendeu sem dar rebote.

Após perder duas oportunidades no primeiro tempo, Roger marcou um e deu assistência - Fábio Leoni/Ponte Press
Após perder duas oportunidades no primeiro tempo, Roger marcou um e deu assistência

Presente em bom número, a torcida pontepretana tentava empurrar o time comandado por Eduardo Baptista. Aos 40, Reinaldo cobrou falta e Douglas Grolli desperdiçou mais uma boa oportunidade para a Macaca, desviando para fora dentro da pequena área. Logo depois, Nino Paraíba cruzou e Roger cabeceou pela linha de fundo.

No último lance de perigo do primeiro tempo, Clayson pedalou em cima do adversário e cruzou rasteiro. Roger desviou de letra e a bola passou raspando a trave de Tiago Cardoso, já batido no lance.

AGORA SIM

Precisando da vitória para continuar sonhando com uma vaga no G6 e acabar com qualquer chance de rebaixamento, a Ponte Preta voltou do intervalo com o meia Thiago Galhardo no lugar do volante Wendel. Logo aos seis minutos, Roger abriu o placar. Rhayner invadiu a área e caiu pedindo pênalti, mas a bola sobrou nos pés do camisa 9, que finalizou no cantinho de Tiago Cardoso. O goleiro tricolor apenas observou.

Mesmo na frente do placar, a Macaca continuou em cima e o Santa tinha muitas dificuldades para criar jogadas ofensivas. Aos 16, Maycon entregou nos pés de Judson, que isolou ao tentar o chute. O time campineiro "matou" o Tricolor aos 24. Antônio Carlos cobrou falta da defesa, Roger ajeitou de peito e Maycon acertou um lindo chute de fora da área. Tiago Cardoso ainda se esticou todo, mas não conseguiu fazer a defesa.

Quatro minutos depois, William Pottker escapou em velocidade ao deixar um marcador para trás, passou por Tiago Cardoso e bateu para o gol aberto, fazendo o terceiro da Ponte. Depois disso, a Macaca tirou o pé e apenas administrou o resultado. Aos 44, Pottker passou pela marcação e bateu na trave.

PRÓXIMOS JOGOS

A Ponte Preta volta a campo no próximo sábado, contra o São Paulo, às 17 horas, no Morumbi, em São Paulo, enquanto o Santa Cruz recebe o Botafogo na quarta-feira, às 21h45, no Arruda, em Recife. Os jogos são válidos pela 32ª rodada.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
31ª rodada
Data
16/10/2016
Horário
18h30
Local
Moisés Lucarelli - Campinas (SP)
Árbitro
Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Renda
R$ 70.040,00
Assistentes
Bruno Boschilia (PR) e Pablo Almeida da Costa (MG).

Público
10.912 pagantes
Cartões Amarelos
Santa Cruz-PE: Arthur, Allan Vieira

Gols
Ponte Preta-SP: Roger 6' 2T, Maycon 24' 2T, William Pottker 28' 2T
Ponte Preta-SP
Aranha;
Nino Paraíba (Jeferson), Antônio Carlos, Douglas Grolli e Reinaldo;
João Vitor, Wendel (Thiago Galhardo) e Maycon;
Rhayner, Clayson (William Pottker) e Roger.
Técnico: Eduardo Baptista
Santa Cruz-PE
Tiago Cardoso;
Léo Moura, Luan Peres, Danny Morais e Allan Vieira;
Uilliam Correia, Jadson (Marcílio) e João Paulo (Vagner);
Arthur (Marion), Keno e Grafite.
Técnico: Doriva Bueno