'Tudo pode acontecer', afirma Cuca antes do clássico com o Corinthians

O treinador do Palmeiras afirmou que o jogo pelo menos traz como alento encerrar uma sequência muito complicada na tabela

por Agência Estado

São Paulo, SP, 17 - O líder e melhor mandante do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras, vai provar do próprio veneno no clássico deste sábado, às 16 horas, com o Corinthians, no Itaquerão. Na luta para não perder a primeira posição, o time terá de conter o rival e o retrospecto de quem não perde há mais de um ano como mandante e defende 34 jogos de invencibilidade. De quebra, jogará sem o apoio de sua animada torcida.

A rivalidade das equipes e os resultados ruins anteriores aumentam a expectativa por um confronto tenso. Ambos não vencem há duas rodadas e precisam ganhar para não se distanciar dos objetivos no Brasileirão. O Palmeiras defende a liderança de apenas um ponto para o vice-líder, Flamengo, enquanto o Corinthians vive situação mais delicada ao estar um ponto atrás do pelotão do G4.

Mesmo com retrospecto favorável em casa, o Corinthians amarga momento pior do que o rival principalmente pelas cobranças sobre o técnico Cristóvão Borges pelos resultados recentes. "Estou pressionado desde que cheguei. Quando aceitei vir para cá, entendi o que era a responsabilidade", disse.

O empate com o Coritiba na última quarta-feira custou vaga entre os quatro primeiros da competição. Agora, terá de conquistar contra o rival vitória que não veio nos cinco últimos clássicos. Aliás, o Palmeiras é um dos adversários mais temidos em Itaquera. Em três confrontos, o time da casa só levou a melhor uma vez, com uma derrota e um empate seguido de eliminação nos pênaltis pelo Estadual do ano passado.

O único desfalque confirmado no Corinthians é o lateral Fagner, suspenso pelo terceiro amarelo. Léo Príncipe será seu substituto. Com o time quase completo, a expectativa do clube é de voltar a ter a arena lotada depois de quase dois meses. Nas últimas duas partidas, por exemplo, o público no estádio foi inferior a 25 mil pagantes.

SEM O ARTILHEIRO
O Palmeiras tem outras duas dificuldades além de ter de encarar a arena lotada por uma única torcida, a adversária. O principal jogador e artilheiro da equipe, Gabriel Jesus, está fora por ter recebido o terceiro amarelo. O outro suspenso é o zagueiro Vitor Hugo, pelo mesmo motivo. O atacante Barrios e o defensor Edu Dracena devem ser os substitutos.

'Faltam 13 rodadas e nós lutamos por oito vitórias', afirmou Cuca - César Greco/Agência Palmeiras
'Faltam 13 rodadas e nós lutamos por oito vitórias', afirmou Cuca
O técnico Cuca, temeroso com a ansiedade do duelo, definiu a preparação no habitual refúgio do Palmeiras, em Atibaia. A cidade recebeu pela terceira vez o elenco desde a chegada do treinador ao clube, em março. Foram três dias de concentração e trabalhos reservados, com uma conta já fechada do que precisa ser feito para chegar ao título.

"Faltam 13 rodadas e nós lutamos por oito vitórias. Vamos jogar seis partidas em casa. Tudo pode acontecer, você pode perder a liderança em um momento e voltar em um outro, e nós estamos preparados para isso também", disse.

O treinador afirmou que o jogo com o Corinthians pelo menos traz como alento encerrar uma sequência muito complicada na tabela, incluindo o confronto direto com o Flamengo e o clássico com o São Paulo. Depois, o Palmeiras terá na seis rodadas seguintes adversários que estão na parte de baixo da tabela.