Atlético-MG 1 x 0 Sport - Galo aproveita rodada para voltar a sonhar

O resultado levou o elenco de Marcelo Oliveira aos 45 pontos, ainda a quatro do Corinthians

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 15 (AFI) – O Atlético-MG se manteve nesta quinta-feira na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Isso porque, com gol de Júnior Urso, o Galo venceu o Sport por 1 a 0 na Arena Independência, em Belo Horizonte, e agora está a três pontos do líder Palmeiras, que apenas empatou por 1 a 1 com o Flamengo na última quarta, também pela 25ª rodada da competição.

O resultado levou o elenco de Marcelo Oliveira aos 45 pontos, ainda a quatro do Corinthians, atual quinto colocado e brigando pelo G4, mas distante do Palmeiras, que tem 48 – entre eles ainda aparece o Flamengo, com 47. Do outro lado, o Sport se manteve com 30 pontos e vê a zona de rebaixamento cada vez mais próxima de se tornar realidade.

PRIMEIRO TEMPO

Embalado por uma vitória no clássico com o Santa Cruz na última rodada, o Sport começou o jogo mais solto, buscando espaço na marcação para surpreender fora de casa. Do outro Aldo, o Atlético-MG precisava afastar a derrota para o Fluminense, que o distanciou da briga pelo título. Em casa, foi o Galo quem teve a primeira grande oportunidade de abrir o placar.

Aos 13 minutos de bola rolando, Clayton lançou a bola para a grande área e viu Matheus Ferraz escorregar na marcação, o que deixou Lucas Pratto frente a frente com Magrão. Já caído, o atacante tentou tirar, mas o goleiro saiu com velocidade e afastou o perigo. Apesar do lance, o arqueiro não teve muito tempo para comemorar dentro de campo.

Isso porque, com 38 minutos, o Atlético-MG tentou um lançamento longo, sem nenhuma pretensão para o ataque. Magrão viu Clayton entrando em velocidade e resolveu sair do gol para afastar, mas viu o quique da bola trair o jogador. Ela pingou na sua frente e iria encobrir o goleiro, que resolveu colocar as duas mãos na bola para impedir a continuidade. O árbitro deu cartão vermelho direto.

Este era o jogo 599 do arqueiro com a camisa do Sport, que já tinha homenagem e festa programada para o próximo domingo, quando completaria a marca de 600 confrontos. Com um a menos, o Leão se limitou a explorar o contra-ataque, recuando a marcação e soltando apenas os laterais quando tinha a posse da bola, depois recompostos pela dupla de volantes.

SEGUNDO TEMPO

Para a segunda etapa o técnico Marcelo Oliveira pediu para o Atlético-MG priorizar as jogadas pelo meio, buscando um espaço na marcação e arriscando as finalizações distantes. Do outro lado, Oswaldo de Oliveira teve que tirar o meia Ewerton Felipe para a entrada do goleiro Agenor, deixando o meio campo exposto para o time da casa.

Depois de muito insistir, foi uma jogada individual que conseguiu quebrar a linha do Sport e finalmente vazar o gol dos visitantes. Otero carregou da lateral esquerda do gramado e foi cortando para o meio, até cair na meia lua. A bola sobrou para Júnior Urso, que só ajeitou o corpo e mandou um pombo sem asa no canto esquerdo do goleiro Agenor, que nada pode fazer para afastar.

PRÓXIMOS JOGOS

O próximo adversário do Atlético-MG é justamente o maior rival no maior clássico de Minas Gerais. No domingo, às 16 horas, o Galo enfrentará o Cruzeiro no Mineirão, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. No mesmo dia e horário, o Sport recebe o Coritiba na Ilha do Retiro, em Recife.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
25ª rodada
Data
15/09/2016
Horário
19h30
Local
Independência - Belo Horizonte (MG)
Árbitro
Thiago Duarte Peixoto - SP

Renda
R$ 382.580,00
Assistentes
Marcelo Carvalho Van Gasse - SP e Herman Brumel Vani - SP

Público
11.389 pagantes
Cartões Amarelos
Sport-PE: Samuel Xavier

Cartões Vermelhos
Sport-PE: Magrão
Gols
Atlético-MG: Júnior Urso 13' 2T
Atlético-MG
Victor;
Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos;
Rafael Carioca, Júnior Urso, Otero (Carlos Eduardo) e Clayton (Cazares);
Pratto e Fred.
Técnico: Marcelo Oliveira
Sport-PE
Magrão;
Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Rodney Wallace;
Neto Moura, Paulo Roberto, Gabriel Xavier e Everton Felipe (Agenor);
Rogério (Apodi) e Luís Ruiz (Vinícius Araújo).
Técnico: Osvaldo de Oliveira