Tevez diz que 'não foi fácil' decidir trocar o Boca Juniors pelo futebol chinês

Atacante jogou sua última partida pelo time de Buenos Aires em 18 de dezembro na goleada por 4 a 1 sobre o Colón na Bombonera

por Agência Estado

Campinas, SP, 13 - Às vésperas de assinar o seu milionário contrato com o chinês Shanghai Shenhua, Carlitos Tevez declarou nesta sexta-feira no vídeo em que se despede dos torcedores do Boca Juniors que não foi fácil tomar a decisão de deixar o gigante clube argentino, além de agradecer o carinho recebido.

No vídeo, divulgado nas redes sociais e gravado em Dubai, Tevez manda a sua primeira mensagem aos torcedores do Boca Juniors desde o anúncio da sua saída do clube, o que ele não havia realizado, pois deixou Buenos Aires sem realizar uma despedida.

"Quero agradecer aos torcedores do Boca por todo o carinho que me deram e que vão me dar sempre", disse Tevez no vídeo.

"Não é fácil tomar essa decisão que eu tomei e também comunicar que não é mais jogador do clube que ama por diferentes situações que tem a vida", acrescentou.

Tevez diz que 'não foi fácil' decidir trocar o Boca Juniors pela China
Tevez diz que 'não foi fácil' decidir trocar o Boca Juniors pela China
Tevez jogou sua última partida pelo Boca em 18 de dezembro na goleada por 4 a 1 sobre o Colón na Bombonera e foi substituído momentos antes do término do duelo para ser ovacionado pelos torcedores. Agora, no vídeo de despedida, ele garante que a saída não afetará a sua relação com o Boca.

"O amor pela camiseta do Boca sempre foi autêntico e não importa a camiseta que use, sempre vou ter tatuado o azul e o ouro", disse. "Quero agradecer aos torcedores do Boca e ao presidente, que me foi buscar e que quando tomei a decisão de sair, não se opôs", acrescentou Tevez, garantindo que a decisão de sair do clube argentino "dói".

"Quero dizer que vou sentir muita falta e realmente dói muito dar essa notícia, mas a vida segue e tenho que seguir adiante. Mando um forte abraço a todos e espero que tudo corra bem", acrescentou o atacante argentino.

Torcedor declarado do Boca, Tevez desempenho brilhante na sua primeira passagem pelo clube argentino, sendo campeão da Copa Libertadores em 2003, entre outras conquistas. Consagrado internacionalmente, ele voltou ao time em 2015, no momento em que brilhava pela Juventus, mas não chegou a ter o mesmo destaque, ainda que a sua condição de ídolo tenha sido mantida.

Agora ele acertou sua transferência para o Shanghai Shenhua, indo se aventurar no futebol chinês. Embora não tenham sido divulgadas informações oficiais sobre o seu salário, ele iria receber US$ 40 milhões (aproximadamente R$ 129 milhões) em cada um dos dois anos do seu contrato.