Alemão: Uli Hoeness volta à presidência do Bayern de Munique após deixar prisão

O dirigente havia renunciado ao cargo em março de 2014, ele foi recebido com aplausos em sua chegada

por Agência Estado

Campinas, SP, 26 - Uli Hoeness está de volta à presidência do Bayern de Munique, 270 dias depois de ter sua liberação antecipada e não precisar cumprir todos os 42 meses de prisão a que foi condenado por evasão fiscal. Ele foi reeleito na noite de sexta-feira, com 97% dos votos. Candidato único, ele foi praticamente aclamado presidente pelos 7.152 eleitores que se apresentaram. Só 108 pessoas votaram contra, sendo que 58 se abstiveram.

O dirigente renunciou ao cargo em março de 2014, um dia depois de ser considerado culpado por evadir pelo menos 28,5 milhões de euros em impostos, mediante uma conta bancária não declarada na Suíça. Ele foi libertado em fevereiro, depois de cumprir metade da sua sentença.

Uli Hoeness volta ao cargo de presidente do Bayern de Munique
Uli Hoeness volta ao cargo de presidente do Bayern de Munique
"Cometi um erro enorme. Respeito a todos os presente que não votaram em mim por minha falha. Porém, fiz tudo que podia para corrigir esse tremendo erro", disse Hoeness, recebido com aplausos em sua chegada à assembleia anual do clube. "Peço a vocês uma segunda oportunidade e prometo fazer todo o possível para cumprir com suas expectativas", prometeu.