Copa do Brasil: Sem Fred, mas com Robinho em grande fase, Atlético-MG busca semi

Marcelo Oliveira não contará com seu centroavante titular, pois, o jogador já atuou pelo Fluminense na competição

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 19 - Agora virou prioridade. É assim que Juventude e Atlético-MG encaram o duelo desta quarta-feira, às 19h30, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), que determinará um dos clubes classificados para as semifinais da Copa do Brasil. O time de Belo Horizonte está em vantagem por ter vencido o confronto de ida por 1 a 0, no estádio do Mineirão.

Naquela oportunidade, porém, em 28 de setembro, os focos dos dois clubes não eram exatamente o torneio mata-mata, especialmente o Juventude. Tanto que às vésperas de enfrentar o Fortaleza no primeiro dos dois confrontos que determinaram o seu acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro, o time gaúcho até se deu ao luxo de poupar alguns jogadores no duelo de ida.

Robinho vive grande momento no Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
Robinho vive grande momento no Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
Mesmo assim, ofereceu bastante resistência ao Atlético e deixou o Mineirão com um resultado que o manteve vivo na série. E agora a situação se inverteu, a ponto de ter preservado vários jogadores titulares no primeiro duelo contra o Boa pelas semifinais da Série C, no último fim de semana, mesmo sendo mandante naquele jogo.

Assim, o time gaúcho segue tentando ampliar a condição de intruso na Copa do Brasil. Após passar por Coritiba e São Paulo em fases anteriores, o Juventude é o único clube de fora da elite nacional a estar disputando as quartas de final. E agora tenta ampliar a temporada de sucesso que vem tendo.

ZEBRA CONHECIDA!
Acostumado a assustar outros times grandes do Brasil em outros anos, o Juventude disputou a decisão do Campeonato Gaúcho, tendo eliminado o Grêmio nas semifinais, e conseguiu o acesso para a Série B. Agora vai buscar aprontar mais uma zebra na competição que venceu em 1999.

Para isso, iniciou o regime de concentração já no último domingo. O técnico Antonio Carlos Zago não poderá contar com o volante Bruninho, contundido, além do zagueiro Anderson Marques e do lateral-esquerdo Ernani, que defenderam outros clubes na Copa do Brasil. E ele vai utilizar uma formação bem diferente da que encarou o Boa no último fim de semana.

Vidal, Klaus, Ruan e Pará vão formar o quarteto defensivo, enquanto que o volante Wanderson, os meias Felipe Lima e Roberson e o atacante Hugo, que foram preservados no último compromisso, retornam ao Juventude.

O Atlético entrará em campo em vantagem e agora sabendo que a Copa do Brasil se tornou a sua mais real possibilidade de conquistar um título nacional em 2016, mesmo que o discurso dos jogadores e da comissão técnica seja de que o sonho de vencer o Brasileirão segue vivo.

IMPROVÁVEL
O problema é que a derrota para o Botafogo tornou esse caminho muito complicado, pois o time ficou a oito pontos de distância do líder Palmeiras, quando faltam apenas sete rodadas para o final. Assim, se o time garante que não desistiu do Brasileirão, a importância da Copa do Brasil, com a chance de levar um título nacional em cinco jogos, cresceu nos últimos dias.

O técnico Marcelo Oliveira terá duas baixas para o duelo. Ele não poderá contar com o lateral-direito Carlos César, que foi expulso no jogo de ida e cumprirá suspensão automática, e o centroavante Fred, que já defendeu o Fluminense na competição.

As suas vagas vão ser ocupadas, respectivamente, por Patric e o argentino Lucas Pratto, autor de dois gols na competição e que tentará ampliar essa marca para dificultar a tentativa do Juventude de avançar, pois caso o Atlético vá às redes, só será eliminado caso perca por ao menos dois gols de diferença.

JOGANDO MUITO!
Para isso, o time também conta com Robinho, em ótima fase, e a experiência de um elenco formado com jogadores experientes e conhecedores do Alfredo Jaconi por passagens pelo futebol gaúcho, como Victor e Fábio Santos, além de Leonardo Silva, que também já defendeu o Juventude. O resto do time manterá a base que perdeu para o Botafogo no fim de semana.

O retrospecto do Atlético no estádio Alfredo Jaconi também ajuda o time a acreditar na classificação para as semifinais. Afinal, nos 10 jogos disputados, acumulou quatro vitórias, três empates e três derrotas, sendo que em todas elas o placar foi o mesmo - 1 a 0 -, o que levaria a definição de um dos quatro semifinalistas da Copa do Brasil para a disputa de pênaltis.