Clubes europeus criticam expansão da Copa do Mundo para 48 seleções

"Entendemos que essa decisão foi tomada com base política, e não com critérios esportivos", acusou a ECA

por Agência Estado

Campinas, SP, 10 - Os maiores clubes europeus criticam a decisão de expandir a Copa do Mundo para 48 seleções, anunciada nesta manhã pela Fifa. Em um comunicado, a Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês) indicou que a medida, a ser aplicada a partir da Copa de 2026, é "lamentável". "Reiteramos que não estamos a favor de uma expansão da Copa", alertou a entidade, que lidera um grupo que reúne 220 times do Velho Continente.

"Não conseguimos ver os méritos de mudar o formato atual de 32 seleções e que provou ser uma fórmula perfeita sob todas as perspectivas", disse. "Questionável é também a urgência em chegar a tal decisão tão importante, com nove anos de antecipação, sem envolver de forma adequada os interessados sobre os quais a mudança vai afetar", afirmou a ECA.

"Entendemos que essa decisão foi tomada com base política, e não com critérios esportivos e sob uma pressão política considerável, algo que a ECA acredita ser lamentável", acusou.

A entidade indicou que vai analisar o impacto e consequências desse novo formato e tratar do assunto em sua próxima reunião, ainda neste mês de janeiro.