Bruce Arena reassume seleção dos EUA após demissão de Klinsmann

O treinador tem a missão de levar o selecionado americano à Copa do Mundo da Rússia, em 2018

por Agência Estado

Campinas, SP, 22 (AFI) - Técnico da seleção dos Estados Unidos nas Copas do Mundo de 2002 e 2006, Bruce Arena será o responsável por tentar levar os EUA ao Mundial de 2018, na Rússia. O treinador, que estava no comando do Los Angeles Galaxy, foi anunciado nesta terça-feira como substituto de Jürgen Klinsmann.

O alemão dirigia a seleção dos Estados Unidos desde 2011, depois de trabalhar na seleção dos Estados Unidos e no Bayern de Munique. Ele foi demitido por causa do péssimo início os norte-americanos na última fase das Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2018.

Depois de liderar o Grupo C na quarta fase das Eliminatórias, os Estados Unidos perderam as duas primeiras partidas da fase final, com direito a goleada por 4 a 0 diante da Costa Rica na última quarta.

A U.S. Soccer, a federação de futebol dos Estados Unidos, chegou a especular a contratação de Marcelo Biela, mas acabou optando por uma solução caseira. Arena, afinal, treinou a seleção dos EUA por oito anos, de 1998 a 2006, ganhando a Copa Ouro em 2002 e 2005.

Demitido após a fracassada campanha na Copa de 2006, quando os EUA só somaram um ponto na fase de grupos, Arena logo assumiu o Galaxy, levando a equipe a quatro títulos da Conferência Oeste da Major League Soccer. Na seleção, é o treinador recordista em vitórias: 71.

Já Klinsmann foi o responsável por liderar uma renovação na seleção norte-americana e alcançou bons resultados no processo. Em 2013, viu sua equipe vencer 13 partidas seguidas, recorde do país. Além disso, levou os Estados Unidos às oitavas de final da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, mesmo em um grupo com Portugal, Alemanha e Gana. Só foi cair na segunda fase para a Bélgica.