Em evento de promoção da Euro-2020, Ceferin defende Londres como palco da final

Está foi a primeira aparição do recém eleito presidente da Uefa, está edição marcará 60 anos da competição mais importanteda Europa

por Agência Estado

Campinas, SP, 21 - O novo presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, afirmou nesta quarta-feira, em Londres, que vê a capital inglesa como a "escolha perfeita" para abrigar as semifinais e a final da Eurocopa de 2020, que será realizada em 13 cidades de diferentes países em um formato inédito para uma edição da competição continental.

Eleito na semana passada para o cargo máximo do futebol europeu, o dirigente esloveno foi a Londres para participar de um evento na qual a nova identidade visual e corporativa do torneio, em Londres, foi revelada.

A Euro de 2020 irá marcar os 60 anos de disputa da principal competições de seleções do Velho Continente e terá também como sedes, além da capital inglesa, Amsterdã, Baku, Bilbao, Bruxelas, Bucareste, Budapeste, Copenhague, Dublin, Glasgow, Munique, Roma e São Petersburgo, sendo que cada uma destas cidades também terão seus respectivos logos para o torneio.

Mítico Estádio de Wembley fica na capital inglesa
Mítico Estádio de Wembley fica na capital inglesa
PRIMEIRO ATO
A visita a Londres foi a primeira aparição oficial de Ceferin em um evento do futebol europeu desde a sua eleição, na semana passada, em Atenas, sendo que ele defendeu a realização da Eurocopa em 13 diferentes sedes e não escondeu a empolgação ao falar sobre Londres.

"Estou encantado por estar na Inglaterra, o país que deu o futebol ao resto do mundo, o berço mítico do futebol", ressaltou o dirigente, ex-presidente da Federação Eslovena de Futebol, no encontro que contou com a participação de representantes das 13 associações cujos países irão abrigar jogos da próxima Eurocopa. "O torneio será único e memorável de várias formas", disse Ceferin.

Já ao falar sobre Londres, ele destacou que é "uma maravilhosa e vibrante cidade multicultural e um intenso centro do futebol". O novo presidente da Uefa discursou para dirigentes destas 13 entidades europeias e também foi recepcionado pelo prefeito da cidade, Sadiq Khan, pelo técnico da seleção inglesa, Sam Allardyce, pelo ex-goleiro do time nacional David James e do presidente da Associação de Futebol da Inglaterra (FA), Greg Clarke, e do CEO da entidade, Martin Glenn.