Paulista
A1
A2
A3

Flamengo 0 x 3 América-MEX - Tragédia no Maracanã


Publicado na quinta-feira,
8 de maio de 2008

Rio de Janeiro, RJ, 07 (AFI) - Inacreditável. Nem o torcedor vascaíno esperava mais a eliminação do Flamengo na Libertadores da América. Após vencer o jogo de ida, fora de casa, por 4 a 2, o Flamengo conseguiu perder no Maracanã para o América, do México, por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, e está eliminado.

Parte da torcida, que compareceu em grande número, já está apreensiva com o técnico Caio Júnior, que assume oficialmente na manhã desta quinta-feira. No comando do Goiás, o treinador, em seus dois últimos jogos, foi goleado por Corinthians (0 x 4) e Itumbiara (0 x 3), jogos que valerão a eliminação na Copa do Brasil e a perda do título Goiano.

Agora, na primeira partida do Flamengo, logo depois do anúncio de sua contratação e com sua presença no estádio, o rubro-negro sofre esta goleada inesperada e dá adeus a chance do título sul-americano. Realmente a fase não anda boa para Caio Júnior.

Antes da bola rolar, o clima de oba-oba tomou conta do Estádio. O técnico Joel Santana recebeu camisa com o seu nome e até placa. Quando o jogo começou, o Flamengo foi para cima e dominava, mas não conseguia finalizar.

O que aconteceu?
Quem abriu o placar foi o América, aos 20 minutos, com Cabañas, que chutou da intermediária e viu a bola bater em Toró e encobrir Bruno. Ainda assim, a torcida continuou incentivando o time, mas com Souza desperdiçando várias chances, o nome de Obina passou a ser gritado a todo momento.



O Flamengo poderia ter empatado ainda no primeiro tempo, mas Ochoa fez defesa espetacular em cabeçada de Souza e no rebote pegou nova finalização do atacante.

Aos 38, Castro lançou Cabañas, que escorou de cabeça para Esqueda tocar por cobertura, na saída de Bruno e ampliar o marcador. A tragédia começa a ganhar formato.

O vexame
Na volta para o segundo tempo, Joel pôs Obina no lugar de Kléberson. Com 10 minutos, Diego Tardelli entrou na vaga de Souza, mas o rubro-negro continuava pecando nas finalizações.



Aos 32 minutos, após o Fla perder inúmeras chances, aconteceu o que ninguém esperava: falta de longe cobrada por Cabañas, a bola bateu na cabeça de Diego Tardelli e o América fazia o terceiro gol, que lhe dava a classificação às quartas-de-final.

O técnico Joel Santana, no desespero, ainda pôs Renato Augusto em campo, mas Juan foi expulso infantilmente, aos 39, e selou a eliminação rubro-negra. Uma tragédia que entra para a história

Ficha Técnica

Flamengo 0 x 3 América-MEX

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.
Árbitro: Alfredo Intriago (EQU).
Renda: R$ 1.031.926,00.
Público: 47.115 pagantes.
Cartões amarelos: Leonardo, Marcinho, Rojas, Esqueda, Rodrigues e Villa.
Cartão vermelho: Juan.
Gols: Cabañas, aos 20'/1T e 32'/2T e Esqueda, aos 38'/1T.

Flamengo
Bruno; Leonardo Moura, Leonardo, Ronaldo Angelim e Juan; Jaílton (Renato Augusto), Kléberson (Obina), Ibson e Toró; Marcinho e Souza (Diego Tardelli).
Técnico: Joel Santana.

América-MEX
Ochoa; Sánchez, Sebá e Rodríguez; Castro, Villa, Argüello (Mosqueda), Silva e Rojas; Esqueda (Iñigo) e Cabañas (Higuaín).
Técnico: Juan Luna.
 
Vinicius Fernandes Batista
 
Compartilhe


 Veja Mais 
Listar todas
Quem Somos
|
Fale Conosco
|
Expediente
|
Anuncie no FI
|
Política de Privacidade e Uso
|
Anunciantes
© Copyright 1999-20102 Futebol Interior - Todos os direitos reservados