Paulista
A1
A2
A3

Capacidade dos estádios pode tirar acesso de times da A2


Publicado na terça-feira,
15 de janeiro de 2008

Campinas, SP, 15 (AFI) – Após a tragédia da Fonte Nova, que, em novembro de 2007, matou sete pessoas e feriu dezenas, as federações responsáveis pelas competições, tanto nacionais quanto estaduais, fecharam um pouco o circo sobre a falta de estrutura e tentam, de alguma maneira, passar uma imagem de segurança ao torcedor.

No Paulista da Série A1, nada menos que quatros estádios passam por reformas e não estão aptos à estréia de seus times: o Canindé, da Lusa, o Pacaembu, do Corinthians, o Palestra Itália, do Palmeiras, e o Anacleto Campanella, do São Caetano. E as providências da Federação Paulista de Futebol não param por aí.

Para o próximo ano, somente aqueles times que possuírem em seu Município, estádio próprio, alugado ou outra qualquer forma de concessão para uso, com capacidade mínima de 15 mil lugares, terão garantido o direito de disputar a elite - de acordo com terceiro parágrafo do Artigo 22 do regulamento. Problema para os times da A2, que sonham com o acesso? Nem tanto.

Capacidade é qualidade?
Todos sabem que capacidade não quer dizer qualidade, haja vista a tragédia na Fonte Nova, que vivia colocando mais de 60 mil torcedores nos jogos do Bahia na Série C. No entanto, a princípio, 18 agremiações que vão, a partir do próximo final de semana, disputar a A2 têm estádios que atendem à reivindicação da FPF. Somente o Walter Ribeiro, de Sorocaba, não comporta a capacidade mínima exigida (clique e veja a matéria).

É claro que algumas equipes tiveram que se mexer para estarem aptas a figurar em 2009 entre os principais clubes do estado. O Monte Azul, por exemplo, terminou recentemente uma remodelação total no seu estádio, o Atlético Monte Azul – mais conhecido como AMA -, cuja principal objetivo era a ampliação da capacidade para 15 mil.

“O estádio foi ampliado para 15 mil lugares, para atender o pedido da Federação. De que adiantaria disputar a A2 se não fosse para brigar pelo acesso. E outras coisas também mudaram. Os sanitários e arquibancadas passaram por reformas também. Ou seja, o estádio passou por uma remodelação total”, afirmou Toninho Silva, repórter da Rádio Princesa, de Monte Azul Paulista.

A Portuguesa Santista também passou raspando nesse aspecto, mas caso contrário não teria com o que se preocupar. O Ulrico Mursa comporta 15 mil pessoas – capacidade mínima. No entanto, perto dali está a Vila Belmiro, estádio do Santos, que pode receber 21 mil pessoas, e como o regulamento reivindica que o estádio esteja localizado no Município, obter uma concessão legal para mandar os jogos do alçapão santista não seria problema nenhum para a Briosa.

Motivo de muitas discussões durante a competição passada – justamente pela estrutura do seu estádio -, o Bandeirante não ampliou a capacidade do Pedro Marin Berbel, mas está por pouco para não ter que fazê-lo brevemente: apenas 519 lugares separam o Pedrão da exigência da Federação.

Gigantes!
Por outro lado, a Série A2 também possui estádios com grandes dimensões. O Benedito Teixeira, do América, e o Santa Cruz, do Botafogo, podem receber um público superior a 35 mil expectadores.

Confira os estádios dos 20 clubes da A2 e suas capacidades:América - Benedito Teixeira
36.428 lugares

Internacional- Major Levy Sobrinho
23.475 lugares

Santista - Ulrico Mursa
15 mil lugares

Monte Azul - Atletico Monte Azul – AMA
15.000 lugares

Bandeirante - Pedro Marin Berbel
15.519 lugares

Botafogo - Santa Cruz
35.061 lugares

Atletico Sorocaba - Walter Ribeiro –
12.500 lugares

Taquaritinga - Adail Nunes da Silva
21.448 lugares

Comerical - Palma Travassos
18.998 lugares

Santo André - Bruno José Daniel
Aprox. 20 mil lugares

XV de Jaú - Zezinho Magalhães
19.000 lugares

São Bento - Walter Ribeiro
12.500 lugares

Ferroviária - Fonte Luminosa
20.287 lugares

Catanduvense - Sílvio Salles
16.474 lugares

Mogi Mirim - Papa João Paulo II
16.474 lugares

Oeste - Idenor Picardi Semenghi
16.143 lugares

Olímpia - Maria Tereza Breda
16.143 lugares

Rio Branco - Décio Vitta
Aprox. 20 lugares

São José - Martins Pereira
16.143 lugares

União São João - Hermínio Ometto
15.899 lugares

 
Agência Futebol Interior
 
Compartilhe


 Veja Mais 
Listar todas
Quem Somos
|
Fale Conosco
|
Expediente
|
Anuncie no FI
|
Política de Privacidade e Uso
|
Anunciantes
© Copyright 1999-20102 Futebol Interior - Todos os direitos reservados